Invisibilidade

3 comentários



Toda essa coisa de a culpa é do sistema é verdade. Não finja você não viu o cara deitado na rua. Se viu passou longe... Você não quis saber o quanto de gente passa fome enquanto no seu prato resta um pouco de comida. 

E o lixo, o seu lixo, é mais bem alimentado do que muita gente.

A cena mais dolorosa que vi (eu tinha 15 anos) se resumia a uma mulher, três crianças, uma delas ainda de colo. Todos muito magros em cima de um lençol estendido quase na frente da prefeitura. Fico me perguntando que diabos o prefeito, ou secretário de qualquer coisa, estava fazendo naquela hora. Ao mesmo tempo eu passei por ali. Eu simplesmente passei. Fico me perguntando que diabos eu estava fazendo naquela hora. Eu estava simplesmente passando. Aquilo despertou a minha piedade, mas minha piedade é paralitica. A sua piedade também é. Não duvide da paralisia dela só porque você doa roupas velhas. Você é individualista, as propagandas te fizeram assim, as suas experiências mal sucedidas todas as vezes que você era o único a se empenhar nos trabalhos em grupo da escola te fizeram assim. Suas experiências bem sucedidas todas as vezes que você não se empenhava nos trabalhos em grupo da escola te fizeram assim. Seus pais são assim. Eles foram criados assim. Eles te criaram assim. O sistema fez você se sentir a última bolacha do pacote. Seu individualismo bobo te faz comprar, te faz manter isso, colocar mais comida que o necessário no prato. A culpa é do sistema, nós somos o sistema (frase besta, batida e desprovida de iniciativa essa). 

Mas é que o lixo, o seu lixo, é mais bem alimentado do que muita gente.




Postagem hipócrita, eu reconheço...






Imagem: El Viejo Guitarrista, (Pablo Picasso, 1903, óleo sobre tela, Art Institute, Chicago EE.UU.)El Viejo Guitarrista, (Pablo Picasso, 1903, óleo sobre tela, Art Institute, Chicago EE.UU.)
...
Se você gostou desse post, compartilhe!
Digg it StumbleUpon del.icio.us Google Yahoo! reddit

3 Comentários para Invisibilidade

2 de março de 2012 16:28

Tô aqui me vendo, não querendo ver ao certo, sabe? A gente doa o que não usa, pode estar até bom, eu doo peças em excelente estado. Mas é suficiente? É só isso? O outro é o outro? E como pensar a relação fome versus gula? Poxa, Bi, excelente texto. Agora tenho que digerir, me analisar, ver minhas posturas e tentar melhorar.

2 de março de 2012 16:36

Obrigada por ter gostado do texto.

Essa semana tava passando com uns colegas prestando atenção nas pichações da uefs ("universidade burguesa" dentre outras) e um falou algo como "odeio esse povo que fala que tudo é culpa do sistema. A culpa não é do sistema". Aí surgiu aquela coisa toda naminha cabeça sobre quem é burguesia e até onde ela é culpada... Me lembrei dessa cena que vi, do desperdicio e de como o sistema tem culpa no cartório... Nã é o texto mais bem escrito do mundo mas acho que consegui passar o que queria nele ^^

2 de março de 2012 16:43

Realidade nua e crua...verdadeira!!

Beijos e iluminado final de semana
Carla Pathy
http://pathyarteira.blogspot.com

Postar um comentário